Cinema Para Pensar

Publicado por em jul 8, 2006 em Blog | 1 comentário

Em 2004, ainda na Escócia, fiquei impressionada com o filme canadense “The Corporation”. Ficou muito tempo em cartaz por lá, e gerou bastante discussão. Até hoje considero um dos melhores documentários que já vi. Eu já vinha lendo sobre muitos dos assuntos abordados no filme, e ver Vandana Shiva na telona foi o máximo. Não sei bem como foi a recepção do filme aqui, e o máximo que consegui de um amigo foi “Achei muito longo“.

Também em 2004 foi o lançamento do filme “The Future of Food”, que trata com profundidade sobre as questões da modificação genética nos alimentos. Acho que este não chegou no Brasil, e não tive a oportunidade de assistir. Foi apresentado no Slow Food on Film, e parece que o Slow Food vai distribuir o filme, pelo menos na Itália.

Em 2005 foi o lançamento do filme “A Carne é Fraca”, exibido em alguns festivais de cinema ambiental, mas que não entrou em circuito nacional. O filme de 54 minutos é muito bem embasado, e mostra cenas chocantes para qualquer indivíduo. Algumas pessoas conseguem assistir até o fim, outras não passam da metade, quando começam as cenas mais realistas. Tem outras que dizem “não quero ver isso não“. Para mim, o mais importante do filme é a abordagem ambiental sobre o consumo da carne, e que dificilmente alguém consegue refutar. Mas os ambientalistas continuam fazendo, comendo e oferecendo churrascos, poucos se sensibilizaram. Me lembra da frase “faça o que eu falo, não faça o que eu faço“.

Ainda em 2005 o “Professor de Farinha”, curta-metragem da Chef Teresa Corção e do diretor Manuel Carvalho, entrou na minha vida para ficar. O filme é belíssimo, mostra a produção artesanal de farinha de mandioca em dois extremos do país, e para cada tipo de platéia ele dá uma lição. Foi selecionado para ser exibido em Turim (Itália) no Slow Food on Film, e agora está rodando o Brasil. Já foi apresentado no Rio, em Aiuruoca, em Curitiba, em São Paulo e no dia 20 de julho em Brasília, na UnB.

No mês passado foi o lançamento nos Estados Unidos e Canadá do “Inconvenient Truth” (Verdade Inconveniente), que promete sensibilizar o público para o aquecimento global. Baseado no livro com o mesmo nome de Al Gore (isso mesmo, o ex-presidente dos Estados Unidos, que seria o presidente se tivesse ganhado a eleição em lugar do Bush). Já li vários comentários sobre o filme, principalmente no WorldChanging (que também foi o blog que me chamou a atenção para o belíssimo Jardineiro Fiel), e agora aguardo a oportunidade de ver o filme. Se o conteúdo do site for um indicador, o filme deve ser excelente. Aproveite e leia como reduzir o seu impacto no dia-a-dia, que no que diz respeito a alimentação inclui: COMPRE ALIMENTOS CULTIVADOS E PRODUZIDOS LOCALMENTE, COMPRE ALIMENTOS FRESCOS AO INVÉS DE CONGELADOS, PROCURE E APOIE FEIRAS DE PRODUTORES, COMPRE ORGÂNICO, EVITE ALIMENTOS COM EXCESSO DE EMBALAGENS, COMA MENOS CARNE.

Em 2007 teremos o lançamento de 8, um filme composto por 8 curta-metragens, cada um abordando um dos oito objetivos do milênio. Wim Wenders está filmando o oitavo objetivo, Colaboração Global para o Desenvolvimento. Acho que vale a pena esperar.

Um Comentário

  1. Oi,
    Gostaria de sugerir o filme: Quem somos nós? um filme documentário que partindo de estudos da física quântica nos mostra que a realidade, da forma como a percebemos, é ilusória, que nós é que a criamos e que, sim,nós podemos mudá-la.
    Filme para pensar…

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.